Contraf reúne sindicalistas do Bradesco e do Unibanco

62

A Contraf-CUT realizou de 2 a 4/4, os seminários nacionais voltados para os dirigentes sindicais do Bradesco e do Unibanco. Os dois eventos foram realizados simultaneamente no Hotel Estância Atibainha, no interior de São Paulo.

Durante três dias, sindicalistas do Brasil inteiro debateram as prioridades dos bancários do Bradesco e do Unibanco para 2007 e a melhor forma de organizar os trabalhadores para lutar e fazer o enfrentamento com os banqueiros.

Os dois seminários foram abertos na segunda-feira, numa plenária conjunta com os dirigentes dos dois bancos. O presidente da Contraf-CUT, Vagner Freitas, deu as boas vindas aos participantes e fez uma análise da conjuntura política e econômica do Brasil.

Vagner destacou o papel dos sindicatos na organização dos bancários e a importância de participarem da greve do dia 10 contra a emenda 3 e as perdas que os trabalhadores terão caso o veto do presidente Lula seja derrubado.

No período da tarde, os dirigentes do Bradesco e do Unibanco se dividiram para dar início aos trabalhos. Os bancários do Bradesco ouviram uma apresentação dos resultados do banco feita pelo Dieese, enquanto os trabalhadores do Unibanco fizeram um balanço das negociações de 2006.

Durante três dias, sindicalistas debateram conjuntura e as novas estruturas de organização dos banqueiros em holding, e dos trabalhadores do ramo financeiro. “Agora estamos melhor preparados para entender e enfrentar as relações de trabalho no Bradesco e melhorar a organização das futuras campanhas salariais”, ressaltaram os dois diretores que representaram o Ceará na Comissão do Bradesco (COE), Erotildes Teixeira e Gabriel Motta.