Contraf/Sindicatos cobram respostas concretas para reivindicações

14


Reunidos na quinta-feira, 25/8, com a Diretoria Administrativa do BNB, os Sindicatos que integram a Comissão nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB) e a Contraf-CUT cobraram respostas concretas para as 79 cláusulas que integram a pauta especifica de reivindicações do funcionalismo do Banco, entregue oficialmente ao presidente e diretoria da Instituição no último dia 16/8.


Na oportunidade, os representantes dos Sindicatos fizeram detalhada argumentação sobre assuntos que há vários anos constam da pauta sem atendimento por parte do Banco. E exigiram posicionamento conclusivo sobre questões levantadas, tais como: revisão do PCR, PLR Social, controle de jornada, convocação de concursados, democratização da gestão da CAMED e CAPEF e revisão do Plano BD.


A diretora administrativa do BNB, Eliane Brasil, informou que a pauta de reivindicação está sendo analisada desde o dia em que foi recebida e comprometeu-se a apresentar resposta às cláusulas na próxima reunião, agendada para o dia 31/8.


A reunião foi coordenada, no âmbito das entidades, pelo diretor da Contraf-CUT, Gustavo Tabatinga e pelo coordenador da CNFBNB e diretor do SEEB/CE, Tomaz de Aquino. Presentes também diretores dos Sindicatos do Piauí, Lusemir Carvalho, Pernambuco, Fernando Batata, Alagoas, Thyago Miranda, Paraíba, Robson Araújo, e da Federação Bahia/Sergipe, Antônio Galindo.


“A direção do BNB precisa se posicionar sobre questões que há anos se arrastam na mesa de negociação, como é o caso da revisão do PCR e do Plano BD da Capef”
Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato e coordenador da CNFBNB