Convenções da OIT são fundamentais para a luta dos trabalhadores

17

Entender o momento atual do mundo do trabalho e discutir a importância da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Foi com esse objetivo que a Secretaria de Formação do Sindicato dos Bancários do Ceará promoveu na quinta-feira, 10/7, um debate sobre as convenções da OIT. O expositor foi o assessor jurídico do SEEB/CE, Carlos Chagas.


Durante o evento, ele fez um resgate histórico, mostrando a importância da criação da OIT e os reflexos de suas convenções na sociedade. “A OIT foi criada no ano de 1919, após o Tratado de Versalhes e tem como propósito, a partir do respeito aos direitos humanos do trabalhador, fomentar a justiça social, considerada imprescindível à consecução da paz universal”.

As convenções da OIT são tratados internacionais sujeitos à ratificação dos países membros. Além disso, a OIT incentiva a realização de campanhas contra o trabalho infantil e contra o trabalho escravo. “A Organização tem papel primordial nas relações de trabalho. No entanto, é preciso que os sindicalistas conheçam as convenções e resoluções e lutem pela ratificação dessas normas no Brasil”.


Entre as principais convenções da OIT estão a 87 e a 98, que tratam de liberdade sindical. “A Convenção 87 é uma das grandes referências do que nós chamamos de liberdade sindical. Já a Convenção 98, que é ratificada no Brasil, é um instrumento valioso para os dirigentes sindicais. Ela afirma que os empregadores não podem interferir na organização sindical, e isso está claro”, declarou o assessor.


Carlos Chagas ressaltou também que a conjuntura no mundo do trabalho mudou e que os trabalhadores precisam entender esse novo contexto.“Temos que construir um novo movimento sindical, um movimento integrado e que agregue cada vez mais um número maior de trabalhadores”.


O secretário de Formação do SEEB/CE, Leirton Leite, encerrou o evento falando da relevância desse tema para o movimento sindical. “Conhecer o que nos é assegurado através da OIT é muito importante para os trabalhadores brasileiros. O Sindicato dos Bancários continuará realizando eventos que contribuam para a formação política da categoria”.