CUT é a central sindical mais representativa do País, segundo Ministério do Trabalho

18

Com índice de 35,84%, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) é a central sindical mais representativa do País. O percentual foi divulgado na semana passada pela Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Trabalho e do Emprego, que concedeu certificados de representatividade para as centrais que entraram no órgão com pedido de reconhecimento formal.


Pela tabela do Ministério do Trabalho e do Emprego, a CUT obteve índice de representatividade de 35,84%, seguida pela Força Sindical (12,33%), União Geral dos Trabalhadores/UGT (6,29%), Nova Central Sindical dos Trabalhadores/NCST (6,27%), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil/CTB (5,09%) e Central Geral dos Trabalhadores do Brasil/CGTB (5,02%).

HISTÓRICO DA CUT – Fundada em 28 de agosto de 1983, na cidade de São Bernardo de Campo (SP), durante o 1º Congresso Nacional da Classe Trabalhadora, a CUT apresenta-se como organização sindical de massas e de caráter classista, autônoma, democrática, adepta da liberdade de organização e de expressão e guiada por preceitos de solidariedade, tanto no âmbito nacional quanto internacional.


É hoje a maior central sindical da América Latina e a quinta maior do mundo, estando presente em todos os ramos de atividade econômica.


Sua representatividade está traduzida em 3.326 entidades filiadas, tendo 7.468.855 trabalhadores associados e 22.487.987 trabalhadores na base.