CUT e centrais reiteram posição pelo fim do fator e contra idade mínima

16

As centrais sindicais, reunidas na terça-feira, dia 22/6, em São Paulo, reiteram sua posição pelo fim do fator previdenciário, perverso mecanismo que penaliza os trabalhadores e trabalhadoras. A CUT destaca igualmente que é contra qualquer proposta que estabeleça idade mínima para a aposentadoria.


Com base nessas convicções, sublinhamos que buscaremos, unitariamente, o governo federal e o Congresso Nacional, com o objetivo de encontrar soluções de interesse da classe trabalhadora, que garantam a extinção do fator, a despeito do recente veto presidencial, e a valorização permanente das aposentadorias. Assinam a nota: CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST e CGTB.

REAJUSTE DOS APOSENTADOS – O ministro da Previdência, Carlos Gabas, afirmou dia 23/6 que o pagamento do reajuste retroativo aos aposentados que ganham acima do salário mínimo deverá injetar R$ 700 milhões na economia. A previsão é que o pagamento ocorra no início de agosto (referente a julho). A decisão de conceder aumento de 7,7% aos aposentados foi tomada pelo presidente Lula ao sancionar a proposta aprovada no Congresso. Desde janeiro, os aposentados tiveram seus benefícios corrigidos em 6,14%. Nos cinco primeiros meses deste ano, a Previdência Social acumula um deficit de R$ 20,075 bilhões, com aumento real de 5,4% na comparação com o mesmo período em 2009.