CUT lança campanha de doação de medula óssea

13

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) lançou uma campanha nacional pela doação de medula óssea e espera contar com adesão dos trabalhadores de todo o País. A campanha anuncia que “Um simples gesto pode salvar a vida de muita gente”. Participe!

O QUE É O TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA – O transplante de medula óssea (TMO) é indicado para pacientes com leucemia, linfomas, anemias graves, imunodeficiências e outras 70 doenças relacionadas ao sistema sanguíneo e imunológico. Quando não há doador na própria família, começa a busca por um doador cadastrado no REDOME.


A medula óssea é o local onde se produz o sangue (popularmente, o tutano do osso). São as células que darão origem aos glóbulos vermelhos, brancos e as plaquetas, chamadas células tronco hematopoéticas.


O transplante é um tratamento no qual a medula do paciente é destruída com altas doses de quimioterapia e/ou radioterapia. O condicionamento faz com que o sistema imunológico do paciente fique sem capacidade de reconhecer e destruir o enxerto, no caso a medula do doador. Essa medula doente será destruída substituída por células-mãe sadias do sangue de um doador compatível.


O paciente (receptor) recebe a medula óssea por meio de uma transfusão, onde as células-mãe do sangue colhidas do doador são colocadas em uma bolsa de “sangue” e transfundidas para o paciente, que ao circularem pelo sangue, se instalam no interior dos ossos, dentro da medula óssea do paciente. Depois de um período variável de tempo ocorre a “pega” da medula, quando as células do doador começam a se multiplicar, produzindo as células do sangue e enviando ao sangue glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas normalmente.


Diferente da doação de sangue, diabéticos, hipertensos, pessoas que tiveram hepatite A ou meningite, tatuados, pessoas com menos de 50 quilos e grávidas podem doar. Os interessados em doar devem procurar mais informações no seguinte endereço:

Veja passo a passo como funciona a doação de medula óssea no Brasil:


• Se você tem entre 18 e 55 anos deverá procurar em Fortaleza o HEMOCE, órgão autorizado e cadastre-se;


• O cadastro consiste no preenchimento de uma ficha de identificação e na coleta de um simples exame de sangue para o teste de compatibilidade/tipagem HLA. (não há necessidade de estar em jejum);


• Seus dados e sua tipagem HLA serão cadastrados no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME);


• Se você for compatível será chamado;


• Você será consultado para decidir se de fato quer doar

HEMOCE: Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará

Av. José Bastos, 3.390 – Rodolfo Teófilo – Fortaleza/CE

Tel.: (85) 3101 2296