Débitos não autorizados lideram queixas contra bancos em 2010

34

Débitos não autorizados foram os principais motivos das reclamações contra bancos em 2010, mantendo a liderança das operações que receberam mais queixas desde fevereiro. No último mês do ano, das 882 reclamações procedentes contra todos os bancos do País, 138 eram sobre essa operação, que representou 15,64% do total.


Ao longo do ano, as reclamações sobre débitos não autorizados somaram 1.356. Esse tipo de operação iniciou 2010 em segundo lugar da lista, com 61 queixas. A partir de fevereiro, ela passou a ocupar a primeira colocação, recebendo 54 reclamações, que subiram mês a mês até atingir 139 queixas em maio.


A partir daí, o número de reclamações contra essa operação caiu para 114 e passou a registrar quedas e altas até setembro, quando voltou a subir, encerrando 2010 ainda em elevação.


Em dezembro, do total referente a esse tipo de reclamação, 46 foram contra o Banco do Brasil e 35 contra o Bradesco. Em seguida estão o Itaú, com 27 reclamações sobre débitos não autorizados; Caixa Econômica Federal, com 14 queixas; Santander, com 10; HSBC, com 3; Safra, com 2 e Citibank, com uma reclamação desse tipo.

QUEIXAS EM ALTA – O número de queixas contra os bancos encerrou 2010 com alta de 52,65%, na comparação de dezembro do ano passado com o mesmo mês de 2009, de acordo com dados do ranking de instituições mais reclamadas, divulgado pelo Banco Central dia 17/1. No mês passado, foram 606 casos, considerando todas as instituições financeiras com mais de um milhão de clientes, contra 397 registrados em dezembro do ano anterior.


Por outro lado, frente a novembro, o número de reclamações contra bancos caiu. Ainda considerando aqueles com mais de um milhão de clientes, as queixas contra as instituições bancárias recuaram 3%, já que em novembro o total de reclamações somou 625 queixas.

ITAÚ LIDERA – No mês passado, o topo do ranking das cinco instituições financeiras com mais de um milhão de clientes mais reclamadas ficou, novamente, com o Itaú, cujo índice de reclamações atingiu 0,67 a cada 100 mil pessoas. Na sequência vieram Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander. Da lista, na comparação com novembro, saiu do ranking das cinco mais reclamadas o HSBC. Na tabela é possível verificar o índice de reclamações de novembro e dezembro deste ano, além de dezembro de 2009, para os cinco primeiros colocados, bem como a principal reclamação. Confira: