Defender os bancos públicos é defender o Brasil do desmonte proposto pelo governo ilegítimo de Temer

22


O Sindicato dos Bancários do Ceará se junta ao movimento nacional e repudia a reestruturação anunciada pelo Banco do Brasil, que vai fechar 402 agências, transformar outras 379 em PAs, extinguir 31 superintendências regionais, aposentar 18 mil bancários e cortar nove mil cargos. Esse caminho, que tem como meta a precarização do trabalho, do atendimento e a privatização, já está sendo anunciado também para a Caixa Econômica Federal e demais empresas públicas, a exemplo da Petrobrás.


O desmonte do BB e Caixa terão impacto no acesso ao crédito no País. Os bancos públicos aumentaram o crédito de 38% para 57% de 2008 para 2016, enquanto os privados tiveram redução de 5% nos últimos dois anos. Hoje, o BB é o maior investidor em crédito agrícola, entre outros programas de desenvolvimento social. A Caixa é o maior banco social, operador do FGTS e da política de habitação e moradias populares. A mudança certamente vai afetar os pequenos agricultores, as pessoas mais pobres, os empregados e os clientes desses bancos, com impacto para toda a sociedade. O movimento sindical prepara ações de resistência e convoca os bancários a se unirem nessa luta – Só a lute te garante!


História – A campanha em defesa de serviços e empresas públicas, entre as quais o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, nasceu na luta contra o PLS 555, projeto que pretendia transformar todas as empresas públicas em sociedades anônimas. Após uma grande mobilização nacional dos movimentos sindical, social e associativo, foi possível obter avanços no texto do projeto, que acabou se tornando o Estatuto das Estatais ou Lei de Responsabilidade das Estatais. No entanto, as empresas e os serviços públicos estão sob ameaça direta e constante desse governo golpista e ilegítimo de Temer, exigindo organização dos trabalhadores para reagir a esse retrocesso.


Calendário de Mobilizações do Sindicato na defesa dos direitos


21/11 Anúncios do BB de Fato Relevante ao Mercado;


22/11 Suspensão do TAO;


22/11 Convocação de CEEBB urgente para Brasília;


23/11 Reunião dos Sindicatos com DIPES BB em Brasília para tomar conhecimento da reestruturação e cobrar proteção dos direitos dos funcionários;


23/11 Início da adesão ao PEAI;


24/11 Reunião com Sindicatos do Nordeste em Recife;


25/11 Protesto todos de preto na Black Friday BB liquida agências e empregos;


28/11 Reunião no Sindicato com funcionários público alvo do PEAI e CCP;


29/11 Dia nacional de luta com Paralisação/Retardamento das agências que serão fechadas;


30/11 Reunião no Sindicato com funcionários sobre Novo Plano de Funções e Movimentações (impactos, medidas judiciais e CCV);


01/12 Nova negociação dos Sindicatos com Diretoria de Pessoas do BB, em Brasília;


01/12 Abertura do TAO Especial;


01/12 Início das homologações do PEAI;


05/12 Audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará;


05/12 Início de nomeações pelo TAO Especial;


09/12 Fim do prazo de adesão ao PEAI;


10/12 Reunião com funcionários e delegados sindicais no Sindicato;


30/12 Último dia de homologações PEAI;


1º/2/2017   Início da VCP de 120 dias para descomissionados.