Defesa do emprego é prioridade para Comissão de Empresa

22

Na última quarta-feira, dia 25/3, ocorreu mais uma reunião da Comissão de Organização dos Empregados do Itaú-Unibanco (COE Itaú-Unibanco), na sede da Contraf/CUT. O principal tema discutido pelos sindicalistas foi a questão da garantia dos empregos e direitos dos trabalhadores.


Os sindicatos de bancários de todo o País estão vigilantes e atentos no que diz respeito a combater as demissões em suas bases. Por conta disso, a COE orienta os sindicatos a reforçar a Campanha em Defesa dos Empregos e Direitos dos Bancários, lançada pela Contraf/CUT no final de 2008. Os sindicatos realizarão atividades e denunciarão qualquer forma de demissão que venha a acontecer. Também foi decidida a produção pela Contraf/CUT de um boletim específico a respeito desses temas.


A questão do emprego será tema também da próxima negociação com o Itaú-Unibanco, que deverá ocorrer no dia 7/4. O banco deverá apresentar o modelo do Centro de Realocação de funcionários, reivindicação apresentada pelo movimento sindical. “O que nós desejamos é garantir, com isso, um processo de realocação dos funcionários, evitando demissões. Esperamos que o banco seja sensível às nossas reivindicações e reconheça a importância dos seus funcionários”, afirmou o diretor do Sindicato, Ribamar Pacheco, representante do Nordeste na COE Itaú-Unibanco.

Previdência Complementar – De 13 a 17/4 acontecerão as eleições da Fundação Itaubanco, que administra uma série de planos de benefícios dos funcionários. O diretor do Sindicato e funcionário do Itaú, Ribamar Pacheco, compõe a chapa do movimento sindical, concorrendo a uma vaga no Conselho Fiscal. “É um tema muito importante que vem ganhando relevância no dia-a-dia dos funcionários tanto do Itaú quanto do Unibanco. Por isso, precisamos eleger pessoas comprometidas com os interesses dos trabalhadores”, diz Wanderley Crivellari, coordenador da COE Itaú-Unibanco.