Depressão é o problema que mais afeta os trabalhadores

20

Um estudo da Universidade de Brasília (UnB) e do INSS mostra que o número de trabalhadores com problemas mentais vem aumentando nos últimos anos. No levantamento, 48,8% dos trabalhadores que se afastam por mais de 15 de dias do serviço sofrem algum tipo de doença mental.


Anadergh Barbosa Branco, a coordenadora do Laboratório de Saúde do Trabalhador da Faculdade de Ciências da Saúde da UnB, afirma que a depressão é o problema que mais afeta os trabalhadores. “Temos um problema, principalmente nos últimos dez anos, que é o aumento da violência social, interferindo de uma forma muito acentuada no trabalho”.


Os bancários e os trabalhadores no comércio são os profissionais que mais sofrem diariamente com assaltos. Para a coordenadora, existem profissões que afetam a saúde mental das pessoas. “Acho que é muito o caso dos bancários, dos caixas. Você trabalha com dinheiro, trabalha com valores dos outros e sem um controle total dessa situação”, diz.


Segundo levantamento, mais de 99% dos benefícios concedidos pelo INSS para trabalhadores com transtornos mentais foram considerados problemas pessoais. “O problema é que na doença mental é difícil você pontuar o que causa o quê. Em muitas vezes, a depressão leva ao alcoolismo, e este vai agravar a depressão. Porque a pessoa recorre ao álcool na tentativa de sair daquele estado”, afirma.


Entre as principais dificuldades para prevenir as doenças mentais do trabalho estão os diagnósticos imprecisos dos médicos, tratamento deficitário e a dificuldade do próprio trabalhador em aceitar a doença.