Dia Nacional de Luta mobiliza agências no Centro

32

O movimento sindical dos bancários ganhou, novamente, dia 25/9, as ruas do Centro da Capital, no Dia Nacional de Luta, como parte do calendário de mobilizações dos bancários dentro da Campanha Nacional 2008. O “arrastão”, manifestação irreverente cujo intuito é informar aos funcionários e à população as principais reivindicações da Campanha da categoria, chegou às agências da Caixa Econômica, ABN/Real, Bradesco, Itaú e Banco do Nordeste. Todas as unidades bancárias abriram suas portas ao movimento, somente o Itaú repetiu sua intransigência à entrada do fotógrafo do Sindicato.


A direção do banco alegou que a segurança dos clientes estaria em risco caso um fotógrafo entrasse com o seu material e registrasse o ambiente interno da agência. “É um absurdo o que estão fazendo. Eles primam por segurança dizendo que não pode fotografar, mas em outras unidades nós entramos. Essa é uma deliberação da empresa. Não podem barrar o movimento sindical”, reclamou o diretor do Sindicato, Moacir Melo. O fotógrafo entrou, mas sem o seu material profissional.


Dentro da agência, a manifestação prosseguiu como nos demais bancos: peça teatral seguida dos discursos dos diretores. Sem máquina para registrar o ato na unidade, os próprios diretores do Sindicato tiraram fotos de seus celulares. Mesmo assim, os aparelhos não foram confiscados. O presidente interino do Sindicato, Carlos Eduardo, criticou a atitude da direção da empresa. “Não admitimos isso. Nesse momento, não há diálogo com uma instituição que não respeita o trabalhador nem o cliente e que ainda afirma que nossa atividade apresenta riscos ao usuário do banco”.


O presidente do SEEB/CE lembrou a proposta da atividade sindical. “Nosso movimento é pacífico e ordeiro. Mas não somos joguetes nas mãos dos banqueiros. Se provocados, vamos à luta”, reiterou.