Dia Nacional de Luta mobiliza bancários de Fortaleza

29

Em Dia Nacional de Luta funcionários do Santander/Real cobraram melhoria na PLR da categoria. Na véspera do 1º de Maio, Dia do Trabalhador, os diretores do Sindicato dos Bancários do Ceará promoveram manifestações nas agências do Real e Santander do Centro e Aldeota, em Fortaleza, como forma de pressionar o banco espanhol a melhorar a Participação nos Lucros e Resultados e cobrar o auxílio-educação e academia para os funcionários do Nordeste. A atividade foi apontada na sexta-feira, dia 25/4, durante reunião da Contraf-CUT em conjunto com sindicatos e federações de todo o País.


O presidente mundial do Santander, Emilio Botin, alardeou, em 31 de outubro, que o lucro no Brasil seria de R$ 4,8 bilhões. Mas não foi isso que o balanço publicado em 2008 mostrou. O lucro oficial foi de R$ 2,759 bilhões, uma brusca involução nos últimos dois meses do ano passado em torno de R$ 2 bilhões.


“Realizamos o Dia Nacional de Luta para cobrar a melhoria da PLR e a implantação do auxílio-academia e educação para os funcionários do Nordeste. Os benefícios já são concedidos na região Sudeste e nada mais justo que seja adotado também em outras regiões. Quanto a PLR, nosso objetivo é pressionar o banco para que o valor adicional seja negociado, fazendo jus ao trabalho dos funcionários que contribuíram para o lucro do banco,” afirma o funcionário do Real e diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará, Eugênio Silva.