Diálogo com parlamentares busca agilizar a liquidação do maior passivo trabalhista do BNB

11

O Sindicato dos Bancários do Ceará e a Associação dos Aposentados do BNB (AABNB) iniciaram na última sexta-feira, 29/6, um ciclo de debates envolvendo os beneficiários da ação de equiparação das funções em comissão dos funcionários do BNB às do BB e parlamentares com o objetivo de comprometer a classe política com a causa trabalhista que se arrasta na Justiça há mais de 20 anos. O ciclo foi iniciado tendo como convidado especial o senador Inácio Arruda que reafirmou a importância do BNB para a região Nordeste e comprometeu-se em lutar por um acordo justo para a ação de Equiparação. Prestigiaram o debate o deputado federal Chico Lopes e o estadual Lula Morais.


O coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB e diretor do Sindicato, Tomaz de Aquino, esclareceu de início que tão logo seja definido o novo presidente do Banco, o Sindicato irá solicitar audiência para debater a ação de Equiparação. Entretanto, alertou para a importância de ser feita uma limpeza geral na diretoria do Banco. “Se não se resolverem os problemas internos do BNB, o nosso problema referente ao passivo trabalhista também não se resolve”, avalia.


O senador Inácio Arruda se comprometeu em convocar uma audiência com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para debater a situação do Banco do Nordeste. “Esse debate será respaldado pelas entidades sindicais que irão expor suas preocupações, sugestões e propostas para o fortalecimento do Banco do Nordeste”, disse. “O Sindicato e a AABNB estão realizando um trabalho muito importante que é o de dar visibilidade à sociedade a um direito importante conquistado na Justiça. Agora é a hora de garantir que esses funcionários tenham o seu direito respeitado pelo Banco, que tem meios adequados de resolver esse problema”, completa.


Já o deputado federal Chico Lopes também se comprometeu em realizar ações junto à Câmara para debater a situação do Banco do Nordeste. “A preocupação quanto ao BNB deve ser de todos, não só do governo do Ceará, mas de toda a sociedade, que deve expressar sua preocupação, se mobilizar, para que seja escolhida uma pessoa séria para dirigir o Banco”, disse.


O deputado estadual Lula Morais se disponibilizou em agendar na Assembleia Legislativa uma audiência pública para se debater a ação de equiparação e a defesa do BNB.


Em julho, uma nova reunião com parlamentares e beneficiários da ação será agendada, dando continuidade ao ciclo de debates. A data será divulgada antecipadamente nos meios de comunicação do Sindicato.

Campanha de mídia – O coordenador técnico contratado pelo Sindicato para tratar da ação de Equiparação, Sousa Júnior, apresentou o cronograma da campanha Equiparação Já!, que está nas ruas: os out-doors já estão disponíveis nas principais avenidas da cidade e já foi publicado também anúncio no jornal Diário do Nordeste. Além disso, estão sendo realizadas inserções nas programações de rádio e TV do sistema Verdes Mares.

Reintegração – A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, na quarta-feira, dia 27/6, o projeto de Lei 68/2007, que trata da reintegração ao emprego de servidores do Banco do Nordeste (BNB) demitidos de março de 1995 a fevereiro de 2003, na gestão de Byron Queiroz. O projeto segue para mais duas comissões, na Câmara dos Deputados, antes de ir à votação no Plenário e à sanção da Presidente da República, Dilma Rousseff. O projeto é de autoria do senador Inácio Arruda. Foram demitidos ou forçados a pedir demissão 694 servidores nesses oito anos. “Estamos buscando corrigir essa injustiça com esse projeto de lei que acabamos de aprovar e que agora segue, dentro de 10 dias, para a Câmara para ser votado. A minha expectativa é que ele tramite rapidamente na Câmara e para isso contamos também com os deputados da base aliada, que abracem essa causa e que possa se fazer justiça a esses funcionários”, concluiu o senador.