Dieese divulga estudo sobre evolução do mercado e seus desafios

34

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou na última quarta-feira, dia 14/4, um estudo que aponta a evolução do mercado de trabalho brasileiro entre 2003 e 2009 e os principais desafios para o futuro.


Segundo o estudo, neste período, foram criados mais de 12 milhões de empregos com carteira assinada. Em relação à renda, houve expressiva elevação da massa de rendimentos, determinada, predominantemente, pelo crescimento da ocupação.


De acordo com o Dieese, o crescimento econômico brasileiro observado na década atual concretizou-se pelo desempenho do setor exportador, combinado com significativa participação do mercado interno. Os resultados observados revelam uma melhora nos principais indicadores do mercado de trabalho: crescimento da ocupação, queda do desemprego, aumento da formalização e redução da informalidade, acompanhados por significativo aumento da massa salarial e discreta recuperação do salário médio, crescimento do valor real do salário mínimo, e resultados mais positivos nas negociações salariais.


O estudo aponta ainda como desafios a serem superados pelo mercado de trabalho brasileiro o ainda alto índice de desemprego, os baixos rendimentos, a informalidade e a rotatividade. Além disso, o Dieese analisa que a necessidade de sustentar o desenvolvimento com elevação dos salários, do emprego e da produtividade impõe urgente expansão do investimento na qualidade da educação básica e na ampliação da oferta da educação profissional dos trabalhadores que hoje atinge apenas 10,6%, segundo o Ministério de Educação, dos matriculados no ensino médio. Para ler o estudo na íntegra, acesse: http://www.bancariosdf.com.br/bancariosdf/media/mercadodetrabalho2.pdf.