Direção da Caixa faz proposta inaceitável e ignora cláusulas do ACT

20


Além de não garantir direitos, a direção da Caixa Econômica Federal apresentou minuta que ignora mais de 30 cláusulas do atual acordo coletivo específico de trabalho, na quinta rodada de negociação específica da Caixa, dia 7/8, dentro da Campanha Nacional 2018.


Os representantes dos trabalhadores explicitarem a insatisfação com relação à minuta apresentada na mesa de negociação e pressionaram por uma nova rodada de negociação que será realizada no dia 17/8, na sequência da negociação com a Fenaban.


PLR SOCIAL AMEAÇADA – Os representantes do banco disseram que seguirão a regra Fenaban e a PLR social não foi citada. Nas negociações anteriores, os representantes do banco não garantiram seu pagamento.


SEGUINDO REFORMA TRABALHISTA – A direção do banco também não garantiu a incorporação de remuneração de função, que está mantido por liminar obtida na Justiça pela Contraf-CUT. A Caixa mantém a designação de função exclusivamente por minuto dos caixas, além de ameaçar utilizar com avaliadores e tesoureiros. A CEE/Caixa cobra o fim do Caixa Minuto que significa a uberização do trabalho e o banco apenas mantém a função efetiva dos atuais Caixas.


PROPOSTA ANIQUILA SAÚDE CAIXA – A direção da Caixa apresentou a proposta: “A Caixa oferece aos empregados e respectivos dependentes assistência à saúde, em modalidade, forma e condições modificáveis a qualquer tempo, respeitadas as normas da ANS e orientações estabelecidas pela CGPAR”. A resolução 23 da CGPAR exclui os aposentados atuais e futuros do plano de saúde; elimina contribuição por grupo familiar; e “quebra a solidariedade”.


DENTRE OS DIREITOS NÃO CITADOS NA PROPOSTA DA CAIXA, ESTÃO:

• Horas extraordinárias;

• Adicional de trabalho em horário noturno;

• PLR Social;

• Isenção de anuidade cartão de crédito;

• Juros do cheque especial diferenciado;

• Tarifas em conta corrente;

• Ausências permitidas;

• Escala de férias;

• Escala de trabalho;

• Saúde Caixa;

• Suplementação do auxílio doença (licença caixa);

• Adicional de periculosidade e insalubridade;

• Intervalo para descanso NR 17;

• Homologação das rescisões;

• GT Saúde Caixa;

• GT Saúde do Trabalhador;

• Negociação permanente;

• Incentivo a elevação por escolaridade;

• Incorporação REB;

• GT contencioso Funcef;

• Mais contratações;

• Abrangência do ACT.