Direção mostra descaso com funcionalismo

52

No auge das comemorações dos 55 anos do Banco do Nordeste do Brasil, a direção da empresa trata o funcionalismo e suas representações com total descaso. Sequer um telefonema foi dado à Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT) pelo gabinete da presidência em resposta ao pedido de audiência, encaminhado dia 17/7 solicitando reunião com o presidente para o dia 26/7.


“O silêncio como resposta à solicitação das entidades representativas mostra o quanto distante da prática está o discurso da direção do banco, de que o funcionário é o esteio da instituição”, afirma Tomaz de Aquino, coordenador da Comissão Nacional e diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará.


A audiência com o presidente do BNB seria para cobrar diretamente dele respostas sobre o adicional de PLR e a licença-prêmio, reivindicações apresentadas em reunião realizada no último mês de abril.


Tomaz de Aquino pede à direção do BNB que reflita sobre essa atitude de desrespeito ao funcionalismo – “do contrário os elogios tão presentes nos festejos dos 55 anos do banco e a entrega dos escudos de ouro aos funcionários soarão como hipocrisia aos olhos da própria sociedade, ao tomar conhecimento de tal situação”, completa.


O pagamento adicional de PLR foi obedecido por todos os bancos em respeito à Convenção Coletiva Nacional da categoria. Quanto à licença-prêmio, apenas o BNB cortou o benefício para todos os funcionários. “Essa é a pura realidade e qualquer justificativa para contradizer os fatos são inaceitáveis”, finalizou Tomaz.