Diretor do SEEB/CE é novo coordenador do Comitê de Assessoramento Técnico de Investimentos

25


Durante reunião ordinária em Brasília, realizada no dia 1º/11, foram empossados os novos integrantes do Comitê de Assessoramento Técnico de Investimentos da Funcef para mandato dos próximos dois anos. Em seguida deu-se a eleição do novo coordenador, sendo escolhido Marcos Aurélio Saraiva Holanda, membro titular indicado pelos conselheiros deliberativos eleitos. Marcos Saraiva é diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e é também diretor executivo da Fenae. Portanto, a função ficou com um dos representantes dos associados, por conta do revezamento previsto regimentalmente, a cada recomposição do colegiado.


A reunião também aprovou a estratégia de macroalocação de recursos delineada pela diretoria da área para o período de 2013/2017. As ressalvas feitas pelo comitê compõem o relatório encaminhado ao Conselho Deliberativo que esteve reunido na quarta-feira, dia 7/11. Ficou definido também o calendário das três reuniões que ocorrerão ao longo de 2013. A primeira será em 12 de abril, a segunda em 23 de agosto e a terceira em 25 de outubro.


“A proposta reforça a estratégia adotada nos últimos anos de diversificação paulatina dos investimentos, tendo em conta as mudanças de cenário provocadas pela política governamental de redução continuada das taxas de juros no País”, ressalta Marcos Saraiva, novo coordenador do Comitê de Investimentos,diretor da Fenae e do SEEB/CE.


Há quatro tipos de comitês de assessoramento técnico no âmbito da Funcef. Eles foram criados em 24 de setembro de 2008 e representam avanço no processo de democratização das instâncias de gestão da Funcef, a partir da intervenção do movimento associativo e sindical na Fundação. Atuam, sobretudo, como novas janelas por onde os associados podem observar mais de perto e por diversos ângulos a governança e o grau de eficiência na gestão de recursos do fundo de pensão dos empregados da Caixa.


Além do comitê de Investimentos, existem também três outros: Benefícios, Ética e Qualidade das Informações Contábeis e de Auditoria. O de Investimentos, por exemplo, é composto paritariamente por 12 membros titulares e 12 suplentes, dos quais 50% são indicados pelos conselheiros deliberativos eleitos e 50% pela Caixa e pela Funcef. Não há remuneração para os integrantes dos comitês. Confira, a seguir, os representantes dos associados indicados pelos conselheiros eleitos:


Titulares: Marcos Aurélio Saraiva Holanda, Rafael de Castro Leite Pereira, Carlos Lima de Barros, José Maria Loureiro, Lúcio Flávio Mourão Santos e Jorge Luiz Furlan.  Suplentes: Jerry Adriane Teles Magalhães, Umberto Gil Alcon, Nilson Alexandre de Moura Júnior, Jeferson Schmaedecke de Almeida, Claiton Schlindwein e Paola Pelacani.