Diretor Plauto Macedo é homenageado em cerimônia comemorativa em São Paulo

7


Para homenagear os participantes da Previ, fundo de previdência dos funcionários do Banco do Brasil, Marcel Barros, representou a entidade na segunda-feira, 26/1, no tradicional evento em comemoração ao Dia do Aposentado, realizado pela Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp) e pelo Sindicato Nacional das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Sindapp). O evento, que dá início ao calendário de atividades do ano, reúne participantes, associações e dirigentes das entidades que compõe o sistema de fundos de pensão e propõe um convite à reflexão sobre a importância da previdência complementar na manutenção da qualidade de vida pós laboral, além de estreitar o relacionamento entre fundos de pensão e associados.


Em nome dos mais de 72 mil aposentados da Previ, o participante José Plauto Macedo, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará, recebeu das mãos do diretor Marcel Barros o diploma simbólico em alusão à data. “Fiquei muito feliz quando soube que seria o homenageado de 2015. É um motivo de orgulho fazer parte de uma entidade séria, que tem demonstrado a competência de administrar com destreza o recurso de seus associados durante todos esses anos”, diz.


“É fundamental refletirmos sobre a importância da Previdência Complementar. Infelizmente, no meio bancário vemos diferença quando nos comparamos ao pessoal de outros bancos, que quando se deparam com a aposentadoria não têm uma previdência complementar. Esses companheiros, às vezes, têm cargos altos, e quando chegam à aposentadoria não conseguem manter o padrão de vida. A previdência complementar não deve ser um privilégio, mas um direito de todos”, complementou. “Quero dividir essa homenagem com todos os bancários aposentados do estado do Ceará e a diretoria do SEEB/CE”, concluiu.


Plauto tomou posse em 1975 em Manaus. De lá passou por Juazeiro do Norte e depois por Fortaleza, onde se aposentou em 2004. “É comum que as pessoas só pensem na aposentadoria quando o momento está prestes a acontecer, e no meu caso não foi diferente. No início tive problemas por essa falta de planejamento. Há uma ruptura muito grande quando saímos de uma empresa na qual trabalhamos por tantos anos. Só depois dos primeiros seis meses é que percebi qual era a nova realidade. É preciso achar uma nova rotina e se dedicar a ela, começar uma nova vida. Aos que estão na ativa, sugiro que façam uma preparação tanto psicológica, por saber que vão deixar a empresa, como financeira, familiar e social”, enfatiza.


Sobre a importância do planejamento, o diretor Marcel enfatiza que é fundamental começar a pensar na aposentadoria o quanto antes, especialmente quem é do Previ Futuro e dos planos de contribuição variável de outros fundos, pois, nesses casos, o benefício de aposentadoria dependerá do saldo de conta acumulado durante a vida contributiva.