Dirigentes e Delegados Sindicais definem rumos da Campanha Salarial 2009

31

O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou no último sábado, 19/9, uma reunião do pleno da Diretoria, com a participação dos delegados sindicais de sua base, na Capital e Interior. O evento serviu para discutir os rumos e estratégias da Campanha Salarial 2009, debatendo já a perspectiva de uma greve a partir da próxima quinta-feira, dia 24/9.


A assembleia para a deliberação do movimento grevista acontece na quarta-feira, dia 23/9, às 19h, na sede do Sindicato (Rua 24 de Maio, 1289 – Centro). À tarde acontece mais uma rodada de negociação entre o Comando Nacional e a Fenaban. Durante a última rodada, que aconteceu dia 17/9, o Comando Nacional dos Bancários rejeitou imediatamente a proposta da Fenaban, pois ela não contempla as reivindicações da categoria.


O diretor do Sindicato e funcionário do BB, Bosco Mota, ressaltou a importância da participação dos delegados sindicais, principalmente aqueles que vieram do Interior e convocou todos, dirigentes e delegados, à mobilização. “Sabemos a nossa capacidade de mobilização. O momento é de união da categoria, pois só assim conquistaremos uma PLR melhor, o piso do DIEESE e um reajuste justo”, afirmou.

Para o diretor do Sindicato, Tomaz de Aquino, os banqueiros não podem mais usar o argumento da crise econômica para não atender às reivindicações dos bancários. “O setor financeiro novamente foi o que mais lucrou no País no 1º semestre deste ano. Essa proposta que só repõe a inflação é uma provocação. Os banqueiros só entendem a linguagem da greve e só assim vamos arrancar nossas conquistas”, disse.


A diretora do SEEB/CE e funcionária da Caixa, Elvira Madeira destacou alguns pontos da proposta da Fenaban que, segundo ela, insulta a categoria. “R$ 0,74 de aumento do vale-refeição, PLR rebaixada e apenas a reposição da inflação como índice de reajuste. Isso é um abuso”.


O evento foi coordenado pelo presidente do Sindicato dos Bancários, Carlos Eduardo Bezerra, que parabenizou a participação de delegados e dirigentes no evento e convocou todos a participarem das mobilizações durante a semana para a assembleia e para a greve. “Precisamos realizar reuniões por locais de trabalho para mobilizar a categoria. Estamos negociando há várias rodadas e nada. Estamos diante de um impasse e só vamos avançar nas conquistas se nos mobilizarmos. Nossa arma contra a intransigência dos banqueiros é a nossa união”, conclamou.


O Sindicato convoca a categoria a participar de todas as atividades e mobilizações da Campanha Salarial, pois unidos nos tornaremos mais fortes para alcançarmos nossas reivindicações e conquistarmos condições de trabalho dignas para todos.