Em assembleia, financiários aceitam proposta da Fenacrefi e fecham acordo

6


Reunidos em assembleia na terça-feira, dia 29/10, os financiários aceitaram a proposta da Fenacrefi (Federação Nacional de Instituições de Crédito, Financiamento e Investimentos) apresentada à Contraf-CUT, federações e sindicatos semelhante à da Fenaban, que inclui aumento real de 1,82% nos salários, ganho real de 2,29% nos pisos e de 3,71% acima da inflação para os valores fixos da PLR.


“A proposta aprovada tem avanços relevantes em relação à proposta do ano passado. Como por exemplo, aumento diferenciado para o piso e o Vale-Cultura no valor de R$ 50,00”, analisa o diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará, Eugênio Silva.


“A Fenacrefi atendeu a reivindicação dos trabalhadores e acompanhou as principais cláusulas da Convenção Coletiva dos Bancários, que garante aos financiários aumento real de salário pelo décimo ano consecutivo, além de valorização dos pisos salariais, melhoria na PLR e outros avanços econômicos e sociais, como o vale-cultura e a diminuição do prazo para resposta dos bancos nos casos de denúncia de assédio moral”, afirma Ivone Silva, secretária-geral da Contraf-CUT.


A pauta de reivindicações dos financiários foi entregue à federação patronal no dia 16 de julho. Suspensa durante as negociações dos bancários com a Fenaban, a discussão da pauta foi retomada dia 22. Os financiários têm data-base em 1º de junho, diferentemente dos bancários, que é em 1º de setembro em todo o País. Os valores retroativos a 1º de junho serão depositados na folha de pagamento de novembro.


Proposta aceita pelos financiários

Reajuste: 8,9%. Descontada a inflação de 6,95% do período, o aumento real foi de 1,82%.


Pisos: 9,4%, o que representa ganho real de 2,29%. Veja no quadro acima como serão os salários e as outras verbas.


PLR: 90% sobre todas as verbas.+ fixo de 1.760 + 10,92% (ganho real de 3,71%) = R$ 1.952,19. Teto de R$ 8.555,19 + 8,90% = R$ 9.316,60.


Antecipação da PLR: Serão pagos em até 10 dias após assinatura da Convenção Coletiva: 60% dos valores fixos = R$ 1.171,31. A segunda parcela (90% de todas as verbas + 40% dos valores fixos) será depositada até 28 de fevereiro de 2014.


Vale-cultura (novidade): R$ 50,00 mensais para quem ganha até 5 salários mínimos, conforme Lei 12.761/2012.


Prevenção de conflitos no ambiente de trabalho: Redução do prazo de 60 para 45 dias para resposta das empresas às denúncias encaminhadas pelos sindicatos, além de reunião específica com a Fenacrefi para discutir aprimoramento do programa.


Compromisso – Em março de 2014 será instalado grupo de trabalho bipartite para discutir novo modelo de PLR.