Em ato, bancários protestam contra desmonte patrocinado pelo governo ilegítimo de Temer

34


Na manhã de quarta-feira, 16/8, o Sindicato dos Bancários do Ceará e empregados da Caixa Econômica Federal participaram, na Agência Praça do Ferreira, de um ato em defesa do banco público e seus trabalhadores, contra o desmonte patrocinado pelo governo ilegítimo de Michel Temer.


Os bancários alertam que o desmonte da Caixa visa principalmente enfraquecê-la como banco público. Assim, o País pode perder um importante instrumento de política financeira, bem como o principal responsável pelas políticas públicas do governo e que teve papel fundamental na saída do Brasil da grande crise econômica mundial de 2008. Foi a partir da Caixa Econômica Federal que o Brasil conseguiu baixar as taxas de juros e fomentar a economia.


Os dirigentes sindicais, Alex Citó, Gabriel Rochinha, Bosco Mota, o bancário Eugênio Bessa e o presidente da CTB/CE, Luciano Simplício, também destacaram em suas falas uma questão muito importante que traz o desmonte da Caixa, tanto para os empregados como para a população, que é virar refém dos bancos privados. Segundo denunciam, as instituições financeiras sempre demonstraram não ter compromisso algum com o desenvolvimento econômico e social do País.


Além disso, para a categoria uma das principais preocupações é a demissão de empregados e a não contratação de bancários para repor essas vagas dentro das unidades, que acarreta em mais acúmulo de trabalho para quem fica e precarização no atendimento à população brasileira. Além disso, a institucionalização da terceirização dentro das unidades, agora é uma realidade que deve ser combatida.


“A Caixa cresceu muito nos últimos anos e teve papel fundamental no desenvolvimento do Brasil, por isso esse ‘governo ilegítimo’ quer esvaziá-la para que seu espaço no mercado bancário seja ocupado pelos bancos privados. Não podemos permitir isso”
Túlio Menezes, diretor do Sindicato e empregado da CEF