Em audiência, juiz determina prazo para definição de valores

8


Na última sexta-feira, dia 4/3, foi realizada audiência de conciliação do processo que trata da equiparação das funções em comissão dos funcionários do BNB às do BB. A audiência aconteceu na 3ª Vara do Trabalho, sob a direção do Juiz Mauro Elvas Falcão Carneiro. Representando o Sindicato, estiveram presentes o presidente da entidade, Carlos Eduardo Bezerra Marques e o advogado Vianey Martins.


O juiz estabeleceu de comum acordo entre o Sindicato e o Banco do Nordeste, um prazo dividido da seguinte forma: 30 dias para rever os cálculos de forma paritária, já iniciando os trabalhos na segunda-feira, 7/3 com prazo final para conclusão no dia 7/4. O assessor técnico contratado pelo Sindicato, José de Souza Júnior, representará a entidade. Após a apresentação dos cálculos em abril, o juiz estabeleceu mais 30 dias para que se possa buscar um acordo. Caso isso não aconteça, o próprio juiz deve arbitrar um terceiro valor até o prazo final, dia 5 de maio.


Antes da audiência, o juiz ouviu vários substituídos que se encontravam na 3ª Vara. Também chamou as partes separadamente para debater o assunto. “Fiquei bastante otimista. pois o juiz afirmou estar empenhado em resolver essa questão. Embora o grande valor da ação impressione, ele é resultado do longo prazo de tramitação e do grande número de pessoas envolvidas”, ressaltou o beneficiário Miguel Nóbrega.


Durante a realização da audiência, vários beneficiários estavam no Sindicato aguardando informações, inclusive alguns que conversaram com o juiz Mauro Elvas Falcão Carneiro estiveram na entidade, dando informes aos colegas. Esta semana, será convocada uma plenária geral com os substituídos para que sejam dados todos os esclarecimentos.


O Sindicato vê como positiva a postura do juiz em estabelecer prazos bem definidos para se resolver a questão, assim como a sua iniciativa em ouvir os maiores interessados na solução do processo: os beneficiários.