Em negociação, pendências para fechamento do acordo

80

Nessa quarta-feira, dia 14/12, a Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/CNB-CUT) se encontra em Fortaleza com a representação do Banco para dar continuidade ao processo negocial. Na pauta, as pendências de reuniões anteriores, PCR e encaminhamentos do acordo de 2005/2006.

Durante a última reunião, em 6/12, as representações discutiram a repactuação das dívidas do funcionalismo. A proposta do banco prevê que o funcionário tenha 48 meses para pagar a dívida, dependendo da capacidade de pagamento de cada um. Na contratação da repactuação, não haverá cobrança de tarifas e o funcionário terá seu limite do cheque especial reduzido. Os juros cobrados irão variar entre 1,8 e 2,8%. Além disso, haverá uma carência a ser negociada com as entidades para o início do pagamento e as verbas de férias não estarão vinculadas à amortização da dívida.

Na avaliação da CNFBNB, a proposta desafoga muitos funcionários, mas é necessário discutir tarifas diferenciadas para o funcionalismo e mecanismos educativos para evitar o endividamento.