Empregados cobram fim da ameaça para quem não tem CPA-20

10


Em oficio enviado à Caixa Econômica Federal, a Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa), que assessora a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), cobra o fim da exigência do Certificação CPA-20 para empregados que queiram ocupar cargo de gerente de relacionamento.


“Os sindicatos de todo o país apuraram que milhares de empregados da Caixa estão ameaçados de descomisionamento sumário, tendo sua renda encolhida e sua carreira interrompida por essa exigência absurda. Pelo mal que isso acarreta na saúde e nas vidas dos trabalhadores, pedimos a suspenção de tal cobrança até que haja discussão nesta comissão”, declarou Dionísio dos Reis, coordenador do CEE/Caixa.


A Caixa se comprometeu a sempre discutir previamente com os empregados as alterações na vida funcional dos empregados, por meio da mesa de negociação permanente (cláusula 49, parágrafo terceiro, do Acordo Coletivo de Trabalho da categoria).


“Essa exigência é um absurdo! Isso faz parte de um processo dentro da Caixa, que objetiva o descomissionamento em massa, arbitrariamente. Queremos o fim dessa exigência de CPA-20 para gerentes de carteira, uma vez que os demais bancos não possuem essa prática”
Marcos Saraiva, diretor do Sindicato e da Fenae