Empregados cobram pagamento de horas extras nas agências

14


Em reunião da mesa de negociação permanente, realizada no dia 16/4, os empregados cobraram da Caixa Econômica Federal o cumprimento da cláusula do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2013/2014 referente ao pagamento de horas extras em agências com até 15 empregados. As entidades sindicais receberam denúncias de funcionários dessas unidades, que estão sendo pressionados a não solicitarem o pagamento das horas trabalhadas a mais.


Os representantes da Caixa alegaram que não tem conhecimento do problema. Segundo eles, nos meses de janeiro e fevereiro problemas no sistema dificultaram a marcação das horas, mas que já foi normalizado. Ainda, segundo o banco, no início de cada mês o empregado deve entrar no Sipon e marcar a opção requisitando o pagamento.


Os dirigentes sindicais questionaram também o texto da CE 081 que estabelece os percentuais de compensação das horas extras nas demais agências. O banco não está cumprindo os compromissos assumidos nas mesas anteriores para melhorar as condições de trabalho na retaguarda. A situação dos tesoureiros, segundo avaliação dos trabalhadores, piorou. Eles continuam enfrentando problemas como a sobrecarga de trabalho. A Caixa prometeu apurar a denúncia.


Os empregados defendem encerrar os trabalhos do fórum do PSIC por entender que, apesar de algumas propostas terem sido implementadas pela Caixa, não houve os avanços necessários para atender às reivindicações dos empregados.


Promoção por mérito – A Caixa apresentou dados que revelam avanços na promoção por mérito. Em 2013, 89,37% dos empregados elegíveis foram promovidos, enquanto que no ano anterior (2012) esse percentual foi de 81,74%. Os trabalhadores solicitaram que fossem apuradas denúncias de que empregados deixaram de receber os deltas por conta de faltas. A promoção por mérito é uma importante conquista dos empregados do banco, obtida com as greves de 2007 e 2008, e que representa crescimento na carreira e aumento salarial.


Bancário temporário – Foi reivindicada à Caixa a revogação da RH 037 que trata da contratação de bancários temporários. O banco alegou que desde 2010 não é feito esse tipo de contratação, atendendo ao que foi negociado com o movimento sindical e ao termo de ajustamento de conduta assinado no Ministério Público do Trabalho.


Incorporação do REB – Os representantes da Caixa informaram na negociação que houve avanço no processo de incorporação do REB. Ficou definida a criação de um grupo técnico e definida uma agenda de trabalho, a fim de buscar uma alternativa para viabilizar a incorporação.


==========


“O pagamento de todas as horas extras realizadas em agências da Caixa com até 15 empregados foi uma conquista da Campanha 2013. Convocamos todos os empregados a exigirem o pagamento integral das horas trabalhadas. Em caso de dificuldades em receber esse direito, comunique-se imediatamente com o Sindicato”

Marcos Saraiva, diretor do Sindicato e empregado da Caixa