Empregados da Caixa fecham sua pauta com questões exclusivas

58

Os bancários da Caixa Econômica Federal definiram no último dia 31/7, a pauta de reivindicações específicas que será negociada com o banco durante a Campanha Nacional, de acordo com a deliberação da 9.ª Conferência que definiu a Campanha unificada, com uma minuta única para todos os bancos, e as questões exclusivas de cada empresa debatidas em mesas especificas. A pauta da Caixa foi definida durante o 23º Congresso dos Empregados (Conecef), realizado em continuidade à programação da Conferência Nacional.


Uma das principais resoluções do Conecef que constará na minuta dos empregados é a criação de um novo Plano de Cargos e Salários (PCS) que contemple todos os bancários do banco. É preciso garantir um novo PCS, que corrija os problemas e injustiças que persistem dentro do banco. Solução para os problemas do Saúde Caixa, as questões de saúde e condições de trabalho (incluindo o problema do assédio moral e da violência organizacional), a extensão do auxílio e da cesta-alimentação para todos os aposentados e a contratação de mais bancários para a Caixa também farão parte da pauta das reivindicações.


A insegurança bancária também precisa de solução e os bancários querem a implementação de várias medidas, muitas delas já negociadas, como a instalação da porta de segurança antes da sala de auto-atendimento.


Com o objetivo de antecipar as discussão das questões específicas e propor mobilizações mesmo antes da Campanha Nacional, os participantes do Conecef aprovaram a antecipação da realização do Congresso do ano que vem para meados do primeiro semestre. Os delegados deverão ser eleitos na proporção de 1 para cada 300 bancários na base, em fóruns estaduais. Os representantes dos aposentados seguem esta mesma proporção.