Empregados denunciam sistema de horas extras

32


O Sindicato dos Bancários do Ceará recebeu reclamações de bancários sobre o sistema de horas extras da Caixa. De acordo com as normas, 50% das horas extras são pagas e os outros 50% vão para o banco de horas. A compensação de horas significa desfalcar um já defasado quadro de funcionários e sacrificar o atendimento à população.


Em um banco que atende uma demanda muito grande de serviços por conta dos programas sociais, é corriqueiro ter suas agências superlotadas diante do número insuficiente de empregados. Com a compensação de horas imposta pelas normas da Caixa, a equipe de funcionários fica reduzida em determinados momentos, sobrecarregando os colegas e comprometendo o bom atendimento.


O pagamento integral de toda hora extra realizada é uma das principais reivindicações da pauta específica da Caixa, entregue ao banco pelo Comando Nacional dos Bancários no dia 1º de agosto.


Para o diretor do Sindicato e presidente da Apcef/CE, Áureo Júnior, “as entidades repudiam a utilização de compensação de horas, que só massacra a exploração cada vez maior do trabalhador bancário. Queremos o pagamento integral das horas extras trabalhadas, mas principalmente, queremos também o aumento do número de empregados. Só assim deixaremos de sacrificar o bancário e ainda prestaremos melhor atendimento à população”.