Empregados mobilizados para Dia de Luta em 3 de agosto

4


Os empregados da Caixa Econômica Federal preparam mobilização para o Dia Nacional de Luta, que ocorrerá na quarta-feira, dia 3 de agosto. Os protestos que ocorrerão em todo o País são contra a retirada de direitos dos empregados e pela manutenção do caráter 100% público do banco, ameaçado pelo governo interino de Michel Temer.


Entre os problemas enfrentados estão as medidas que levam à extinção da função de caixa (com a substituição por ‘caixas minuto’, ou seja, bancários que exercem essa função por alguns momentos da jornada); ameaça à retirada do adicional de insalubridade dos avaliadores de penhor; situação dos tesoureiros com a reestruturação da Giret (gerência de retaguarda); retirada da incorporação de função, que havia acabado durante a era FHC e que foi reconquistada em 2006; e condições precárias de trabalho nas agências, com a falta de pessoal.


Os empregados estão mobilizados para realizar um dia de atividades intensas, divulgando material para a população, alertando clientes e usuários da Caixa sobre a tentativa de privatização do banco e os prejuízos que essas medidas podem causar ao País. A Caixa é patrimônio do povo brasileiro e deve permanecer assim.


“A participação dos empregados é essencial para barrar as ameaças e esse quadro perverso de perdas de direitos, não só para os colegas da Caixa, mas para toda classe trabalhadora. Por isso, é fundamental a mobilização”
Marcos Saraiva, diretor do Sindicato e representante da Fetrafi/NE na CEE/Caixa