Encontro Nacional dos Dirigentes do BB define eixos para mesas temáticas

24

PCCS (lateralidade e isonomia), saúde, previdência, terceirização, fusões e incorporações. Esses foram os pontos centrais discutidos durante o Encontro Nacional dos dirigentes sindicais do Banco do Brasil, Besc e Nossa Caixa, que aconteceu de 8 a 10/12, em São Paulo. Os temas citados serão negociados em mesas temáticas a serem concluídas até a primeira quinzena de março.


O evento, realizado pela Contraf-CUT, reuniu dirigentes sindicais convidados da Nossa Caixa e do Besc, aprovou a realização do XX Congresso Nacional do Funcionalismo entre os dias 27 e 29 de março, em local ainda a ser definido pela entidade. O Congresso avaliará o processo de negociação com o banco e debaterá um projeto para o Banco do Brasil sob a ótica dos trabalhadores.


As negociações permanentes com o BB sobre condições de trabalho, o que inclui assédio moral, metas abusivas e condições de trabalho, prosseguirão simultaneamente às mesas temáticas.


“Esse encontro foi um momento importante para pensarmos os passos a serem tomados pelo funcionalismo do BB durante o ano de 2009. Entre os problemas que queremos superar estão o PCCS, a prática da lateralidade, as péssimas condições de trabalho, o assédio moral e os adoecimentos cada vez mais freqüentes”, afirmou o diretor do SEEB/CE e funcionário do BB, Carlos Eduardo.