Esquenta a luta pela isonomia nos bancos públicos

60

A Contraf-CUT preparou um calendário para a campanha pela isonomia de direitos entre os servidores dos bancos federais (BB, Caixa, BNB e Basa). Lançada em 17 de abril passado pela Confederação, a campanha visa pressionar o Congresso Nacional para aprovar o projeto de lei 6.295/05 dos deputados Chico Lopes (PC do B/CE) e Daniel Almeida (PC do B/BA), que regulamentam a questão.


A Contraf-CUT vai promover um Encontro Nacional pela Isonomia dos Trabalhadores dos Bancos Federais, com o objetivo de ampliar a mobilização e aprovar uma proposta que será encaminhada às direções dos bancos. O evento deve ser realizado em julho. Serão convidados o presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia, os autores do projeto e o relator, deputado Tarciso Zimmermann, para participarem do Encontro Nacional. O objetivo é entregar os abaixo-assinados neste dia.


A Confederação vai organizar, ainda, a elaboração de uma proposta de isonomia por banco, a ser aprovada no Encontro Nacional, e encaminhará as reivindicações. Serão marcadas audiências com os presidentes de BB e da Caixa no mesmo dia para a entrega do documento e também com os presidentes do BNB e Basa.

O projeto de lei – Atualmente, o projeto de lei nº 6259/2005 está tramitando na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados. A proposta prevê a isonomia salarial, de benefícios e de vantagens entre os empregados do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, do Banco do Nordeste e do Banco da Amazônia, ingressos a partir das Resoluções nº 9 (30/05/95), e nº 10 (08/10/96) do Conselho de Coordenação e Controle das Estatais (CCE /Dest).