Febraban elabora minuta sobre Pacto pela Segurança dos Clientes e Bancários

5


A pressão dos bancários e da sociedade já rende frutos no quesito segurança bancária, quando os bancos reconhecem a necessidade de implementar legislação ou Estatuto de Segurança Bancária para todo o Ceará. Como resultado de duas reuniões realizadas no último dia 23 de outubro, em Fortaleza, proposta pelo Sindicato dos Bancários do Ceará, com apoio de parlamentares, a diretoria jurídica da Febraban enviou ofício informando que está elaborando, e já em fase final, a Minuta do “Pacto Pela Segurança dos Clientes e Trabalhadores Bancários do Ceará”.


“Essa é uma conquista da luta dos bancários e dos clientes, com apoio dos nossos parlamentares. Essa minuta é um passo importante para garantirmos uma lei de segurança bancária no Ceará, como queremos, dando garantias ao público usuário das agências e aos trabalhadores bancários”, disse o presidente do Sindicato, Carlos Eduardo Bezerra.


Essa minuta em elaboração deve contemplar ações e obrigações da Febraban/bancos associados e demais entidades signatárias, com as agências bancárias no Ceará. Esse trabalho, fruto do entendimento mantido com a direção do SEEB/CE, desenvolve também minuta de Projetos de leis no âmbito estadual e municipal, em especial para adequações no Estatuto da Segurança Bancária de Fortaleza vigente no município.


Reuniões sobre Segurança Bancária – No dia 23/10, participaram da reunião na Câmara Municipal de Fortaleza, Carlos Eduardo Bezerra e Gabriel Motta, presidente e diretor do SEEB/CE, respectivamente, os vereadores Acrísio Sena (PT), Deodato Ramalho (PT) e Evaldo Lima (PCdoB). E na Assembleia Legislativa do Estado, o presidente do Sindicato, os deputados estaduais Antonio Carlos (PT) e Delegado Cavalcante (PDT), e o assessor técnico da diretoria de segurança bancária da Febraban, Virgílio Ribeiro.


Os dois encontros foram oportunidades de banqueiros e trabalhadores, mediados pelos parlamentares, debaterem a insegurança a que cidadãos e funcionários estão expostos no convívio com as instituições financeiras e de como a legislação proposta pode efetivamente melhorar a situação.


Nas reuniões foram destacados itens que já tem acordo, como portas, biombos, câmeras, retardo de cofre e guarda volumes.