Férias em conjunto unem pais e filhos

23

Enfim, chegaram as tão sonhadas férias escolares. Nada de horários. Praia, sítio, bicicleta, futebol, dormir até mais tarde. Liberdade para aproveitar cada momento depois de um semestre inteiro de estudo. As férias são importantes para as crianças e adolescentes refazerem-se do estresse causado pelas atividades escolares. Esse é um período que pode ser aproveitado pela família toda.

Atualmente, muitos pais não podem acompanhar os filhos em suas aventuras de férias, pois a folga no trabalho nem sempre coincide com a da garotada na escola e, aí, fica difícil conciliar diversão e compromissos profissionais.

Rochael Sousa, funcionário do CEF, não conseguiu tirar férias no mês de julho. “Há uma certa negociação aqui (no banco) para as férias, mas eu não consigo conciliar minhas férias com a deles (mulher e filhos)”. Sua mulher, que é professora, e seus três filhos vão em julho para Camocim (CE), onde familiares possuem casa de praia. O passeio de 10 dias custará uma média de R$ 500. Ele conta que suas férias são geralmente em fevereiro, quando viaja para a Serra da Ibiapaba (CE).

O ideal é que aqueles que gostam de participar ativamente da vida dos filhos planejem férias conjuntas ou pelo menos alguns momentos agradáveis com eles caso possam. Ana Ximenes, bancária do BB, e seu marido, da CEF, Francisco Edson Nobre, vão viajar durante o mês de julho com os cinco filhos. As férias de janeiro dos pais foram adiadas, e as de julho dos filhos foram antecipadas para unir a família numa mesma viagem. O carro da família vai transportá-los a três capitais do Nordeste, além de Campina Grande (PB), Baturité, Icapuí e Limoeiro do Norte (CE). A estimativa de gastos é de R$ 3000.

“A gente reservou parte da PL (Participação nos Lucros) e as férias de janeiro para essa viagem”, conta Ana. Ela diz ainda que, em algumas cidades, vai utilizar as instalações da APCEF. Os cinco filhos de Ana fizeram as provas antecipadamente para já poder viajar em 29/6. Paulo Ximenes, 13, é um dos cinco. Ele acredita que a viagem será positiva. “A expectativa é de enriquecer meu conhecimento sobre o Nordeste e também é uma novidade, porque eu nunca saí do Ceará”, diz Paulo.

As férias são merecidas por todos. Se a família puder ficar com todos juntos, ótimo. Se o convívio não pode ser uma opção no momento, faça com que esse período seja agradável aos filhos.