Financiários pedem aumento real de 5%, além da reposição da inflação

6


A Contraf-CUT, federações e sindicatos entregaram no dia 30/6, à Fenacrefi (Federação Nacional de Instituições de Crédito, Financiamento e Investimentos), em São Paulo, a pauta de reivindicações dos financiários para a campanha salarial deste ano. A primeira rodada de negociação foi marcada para o próximo dia 16 de julho, às 10h, na sede da entidade patronal, na capital paulista.


A categoria reivindica reajuste composto pela reposição da inflação de 5,6% medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) entre 1º de junho de 2013 a 31 de maio de 2014, mais 5% de aumento real, aumento na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), combate às metas abusivas e ao assédio moral, dentre outras.


Na campanha deste ano, os financiários estão também mobilizados pela inclusão do vale-cultura, benefício já conquistado pelos bancários durante a última campanha salarial. O valor de R$ 50,00 mensais é destinado por lei aos trabalhadores que recebem até 5 salários mínimos, mas as empresas precisam aderir ao Programa Cultura do Trabalhador junto ao Ministério da Cultura.


“Queremos que os financiários tenham aumento real de salário significativo e sejam todos contemplados com o vale-cultura”
Ricardo de Paula, secretário Geral do Sindicato dos Bancários do Ceará e empregado do Banrisul