Fortaleza completa 281 anos

58

Foto: Drawlio JocaNa sexta-feira, dia 13/4, a cidade de Fortaleza completou 281 anos. A cidade foi fundada em 1726 e é uma das cidades litorâneas mais visitadas do Brasil. Com 312 km², Fortaleza abriga em torno de 2.332.657 habitantes, segundo números de 2004. Para comemorar, a Prefeitura Municipal de Fortaleza elaborou uma programação especial nos terminais de ônibus e na Praça do Ferreira, com artistas da terra.

Bem antes de sua fundação, Fortaleza já existia. O povoado data de 1604 quando o português Pero Coelho de Souza aqui aportou. Ergueu o Fortim de São Tiago às margens do rio Ceará e chamou o povoado em volta de Nova Lisboa.

Oito anos depois, novos portugueses, comandados por Martins Soares Moreno, estabeleceram na cidade um posto de defesa na tentativa de expulsar os franceses. E trocaram o nome do forte para São Sebastião.

Sem os franceses, não tardaram a aparecer novos invasores. Os holandeses dominaram a região até 1644. Construíram o Forte Schooneborck, rebatizado de Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção pelos portugueses que lá voltaram para retomar as terras.

Foi com este nome que o povoado foi elevado à condição de cidade em 1726. A nova denominação foi sendo reduzida ao longo dos anos até ficar somente Fortaleza.

Do total dos mais de 2 milhões de habitantes, 1.730.922 pessoas de 10 anos ou mais de idade, 89,4% são alfabetizados, segundo o censo do IBGE de 2000. No quesito abastecimento de água e esgotamento sanitário, Fortaleza tem 87,2% dos domicílios ligados à rede geral e 9,3% com poços ou nascentes. Do total de 526.079 domicílios, 96,7% têm banheiro ou sanitário, contra 3,2% que não dispõem. Quanto ao lixo, 95,2% domicílios realizam a coleta, e apenas 4,7% domicílios dão outro destino aos dejetos que produzem.

Culinária – A culinária de Fortaleza também é muito apreciada pelos visitantes, por abranger hábitos alimentícios dos portugueses, índios e africanos. Na mesa do fortalezense não pode faltar macaxeira, batata-doce, côco e milho, com os quais se faz bolos, cuscuz, mungunzá, canjica, pamonha e pé-de-moleque. Um dos pratos típicos da região é o baião-de-dois, feito com feijão, arroz, manteiga e queijo de coalho. Além da carne seca, paçoca, panelada, buchada, sarrabulho (ou sarapatel) e frutos do mar (lagosta, caranguejo, camarão, peixada etc.).