Fraude não pode macular imagem dos empregados da Caixa

19


O Sindicato dos Bancários do Ceará acompanha com atenção toda a investigação da Polícia Federal no combate às operações fraudulentas na Caixa Econômica Federal e mantém firme sua defesa intransigente dos empregados que todo dia trabalham com zelo às leis e às boas práticas bancárias e com honestidade. O Sindicato reforça o papel da Caixa como importante órgão de implementação das políticas públicas sociais e de regulação do mercado financeiro, um verdadeiro patrimônio do povo brasileiro.


No último dia 24/3, a Polícia Federal desarticulou uma quadrilha que desviou milhões de reais da Caixa Econômica Federal por meio de empréstimos e financiamentos fraudulentos e que contou com a participação de empregados da instituição bancária. Conforme a PF, cerca de 31 pessoas, entre empresários e empregados da CEF, estariam envolvidas no esquema. Dessas, 17 foram presas na operação. A Operação Fidúcia, deflagrada cumpriu 56 mandados judiciais expedidos pela 32ª Vara da Justiça Federal.


Conforme as investigações, os estelionatários abriram empresas fantasmas de construção civil em nomes de terceiros, usados como “laranjas”. Em seguida, solicitavam à Caixa empréstimos e financiamentos bancários, com documentos falsos. O processo de concessão dos benefícios era manipulado pelo grupo, que aliciou empregados da própria Caixa, de acordo com a PF. Os funcionários da instituição bancária, então, concediam os pedidos. Segundo a PF, as empresas não executaram serviço nenhum, servindo apenas para obtenção dos empréstimos.


Defesa dos trabalhadores – Enfatizamos que o Sindicato já vinha denunciando irregularidades dentro da Caixa Econômica. Entretanto, a entidade não pode admitir que atitudes criminosas possam macular o conjunto de empregados da Caixa que é formado por pessoas honestas e comprometidas com as funções sociais e bancárias dessa instituição financeira. Da mesma forma, não admitiremos que tais ações venham servir de argumento para os defensores da privatização ou da abertura de capital.


O Sindicato dos Bancários do Ceará preza por uma investigação isenta e completa por parte dos órgãos de controle e investigação e que todos os culpados sejam punidos e os recursos devolvidos aos cofres da empresa. Esperamos ainda que os empregados que, porventura, estiverem comprovadamente envolvidos com a fraude sejam punidos de acordo com legislação vigente e que as punições sejam para todos os envolvidos, independente dos cargos que ocupem. Não admitiremos que as punições sejam aplicadas apenas para uns, enquanto outros não venham sequer a ser citados nos processos internos da Caixa.


Ficaremos vigilantes e atentos ao desenrolar das investigações.