Funcionários arrancam conquistas específicas

23


A coordenação do Comando Nacional dos Bancários conquistou em negociação com as direções de HSBC e Itaú, no dia 23/10, em São Paulo, conquistas a mais para o funcionalismo de HSBC e Itaú.


O início das negociações foi motivado pelo HSBC estar saindo do Brasil e ter atingido uma lucratividade baixa neste ano. A partir daí, os funcionários do banco garantiram o pagamento de R$ 3 mil a título de gratificação. A PLR dos trabalhadores deve ter valor irrisório, em torno de R$ 250,00, por isso negociamos esse pagamento, que será efetuado em parcela única, junto com a primeira parcela da PLR, o que deve acontecer em até dez dias após a assinatura do acordo. O valor será pago a todos os funcionários, exceto os níveis de gestão. Segundo o HSBC, 71% dos bancários terão direito a receber os R$ 3 mil.

Itaú – Durante uma pausa nas negociações da Campanha Nacional, o Itaú apresentou uma nova proposta de reajuste para a Participação Complementar nos Resultados (PCR), nos períodos de 2015 e 2016. A proposta, que foi negociada com o Comando Nacional dos Bancários – assessorado pela COE-Itaú, dia 23/10, em São Paulo, ajusta o valor deste ano com o índice do INPC, de 9,88%. O valor será de R$ 2.285,00, na primeira faixa. Na segunda faixa será de R$ 2.395,00. Em 2016, o reajuste será igual ao conquistado pela Campanha Nacional 2016. A PCR foi conquista em 2003 e, desde então, foi reajustado positivamente todos os anos.


Na ocasião, também foi assegurada a melhoria do auxílio educação de 5.500 bolsas, das quais 5 mil destinadas a bancários e 500 para trabalhadores não bancários da holding. Para 2016, o valor será reajustado em 14,1%, no valor de R$ 365,00. Já em 2017, ela passa a valer R$ 390, o que representa um valor de 7%.