Funcionários começam 2017 com importantes conquistas

3


No último dia 21 de dezembro, os bancários do Itaú no Ceará aprovaram em assembleia o acordo proposto pelo banco referente ao pagamento do Programa Complementar de Resultados (PCR). A proposta tem validade de dois anos, 2017-2018, e prevê reposição integral da inflação, medida pelo INPC, mais 1% de aumento real.


Para 2017 o valor a ser reajustado é de R$ 2.468,00 pelo índice da campanha salarial + 1% de aumento real. Se o ROE Médio Recorrente Anualizado, retorno sobre o patrimônio líquido, for maior que 23%, o valor reajustado será de R$ 2.587,00 e para 2018 o critério de reajuste será o mesmo aplicado em 2017.


No mesmo dia, 21/12, os funcionários do Itaú no Ceará também aprovaram o acordo para instalação de Comissão de Conciliação Voluntária (CCV), cujo objetivo é resolver conflitos trabalhistas entre os trabalhadores e o banco.


PAC – Depois de um longo processo de negociação entre sindicatos e a direção do Itaú, os participantes do Plano Itaubanco CD tiveram aporte de cerca de R$ 765 milhões. O crédito foi feito no dia 30/12 último e poderá ser visualizado a partir de 17 de janeiro no portal da fundação (www.fundacaoitauunibanco.com.br). O valor constará no campo relativo ao saldo efetivado pela patrocinadora.


O processo negocial com o banco foi concluído em junho, mas apenas em 2/12, o Diário Oficial da União publicou a aprovação pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) das alterações do regulamento interno do Itaubanco CD, permitindo a distribuição. O Itaubanco CD teve um excedente de R$ 1,556 bilhões gerado por desligamentos de funcionários, rentabilidade acima da inflação e ganho de uma ação judicial referente à imunidade tributária.


“Essas são importantes conquistas dos funcionários do Itaú. No caso da CCV, é um acordo inédito nos bancos privados. Com relação ao PCR, o acordo foi fruto de muita mobilização e um acordo de dois anos nessa atual conjuntura que os trabalhadores enfrentam é um fator muito positivo. Quanto ao PAC, esse aporte irá auxiliar milhares de trabalhadores que estão nesse plano, garantindo aposentadoria mais digna”
Ribamar Pacheco, diretor do Sindicato e representante da Fetrafi/Ne na COE Itaú