Funcionários denunciam mudanças na jornada diária na agência de Messejana

11

“Estrutura nova –problemas antigos”, com esses dizeres, diretores do Sindicato dos Bancários protestaram em frente à agência do BB de Messejana, no ato da sua reinauguração, em 27/6. Poucos dias após as denúncias de várias irregularidades na agência, o Sindicato recebeu novas reclamações.


Os funcionários da agência do BB Messejana fizeram algumas denúncias de que o horário de expediente dos funcionários está sendo mudado sem qualquer aviso. “O bancário chega para trabalhar 8h e o gerente lhe chama diz: olhe, hoje você só vai entrar às 8h30, ou às 9h ou às 10h e assim sucessivamente. Isso é muito ruim. A agência pode até mudar o horário do funcionário, mas desde que essa mudança seja conversada com a pessoa no dia anterior. Do jeito que está sendo feito na agência Messejana atrapalha todo o cronograma do dia-a-dia das pessoas. A jornada deve ser contínua, semanal, e não alterada por conveniência do gerente”, analisa o diretor do Sindicato, Bosco Mota.


Na última sexta-feira, 13/7, Bosco compareceu à unidade e conversou com os funcionários e com o gerente administrativo da agência, Francisco Aguiar, sobre as denúncias recebidas pela entidade. O gerente informou que essas alterações eram feitas com base nas decisões do comitê de gerentes da unidade, mas diante da visita do Sindicato, ele se comprometeu a não mais fazer alterações bruscas nas jornadas dos funcionários. Entretanto, o Sindicato ficará alerta e orienta ao funcionalismo que, seja qual for a sua unidade, em caso de irregularidades, comunique imediatamente aos diretores da entidade. “Essa prática está totalmente equivocada, pois desestimula os bancários e não ajuda em nada para melhorar o cotidiano da agência”, afirma Bosco.


“Nós já alertamos várias vezes que a agência de Messejana é uma das quais a administração tem mais problemas que envolvem relacionamento com funcionários, inclusive com denúncias de assédio moral, cobrança de metas abusivas, e agora nos deparamos com mais um problema. Mas avisamos que estaremos atentos e combatendo todas as irregularidades que encontrarmos nessa e em outras unidades do BB”, conclui o presidente do Sindicato, Carlos Eduardo.