Funcionários do BEC têm direitos assegurados no Bradesco

27

Os funcionários do BEC terão mantida a mesma remuneração no Bradesco, sendo que a nomenclatura de cargos e verbas salariais será adaptada à realidade do banco controlador. Por exemplo: os caixas, cuja jornada é de 8 horas, passarão a ser chefes de serviço, com a mesma jornada. As duas horas extras serão colocadas como gratificação de chefia. Parte dos funcionários da direção geral terão cargos semelhantes ao da matriz do Bradesco. Ao migrarem para as agências, serão reenquadrados no plano de cargos. Dos 650 estagiários do BEC, o Bradesco já efetivou 270 como funcionários.

Estas são conquistas do processo de negociação entre o Sindicato dos Bancários do Ceará e a direção de Recursos Humanos do Bradesco e da determinação deste banco de ampliar sua rede de negócios no Ceará. Já houve três reuniões, sendo a última no dia 25/4, em Fortaleza. Dessa reunião participaram pelo Sindicato, os diretores Erotildes Teixeira, Robério Ximenes e Ribamar Pacheco, vice-presidente da Fetec/NE, representando o presidente do Sindicato, além do assessor jurídico Carlos Chagas, e pelo Bradesco, o diretor de RH, Luiz Bueno e a gerente de RH, Eduara Cavalheiro. Na ocasião, foram discutidos outros pontos da pauta apresentada em fevereiro deste ano àquela diretoria. Mais uma vez, o Bradesco reiterou que não tem política de demissão para os funcionários do BEC.

Outro ponto da pauta é a solução dos passivos trabalhistas, que o diretor Luiz Bueno prometeu analisar junto com o Departamento Jurídico do banco e dar uma resposta se negocia ou não um acordo, em breve. Sobre as dívidas dos funcionários, Bueno informou que na primeira semana de maio apresenta uma proposta de solução para o problema. O endividamento ocorreu com o achatamento salarial, que obrigou os becistas a utilizarem linha de crédito como CredBEC, empréstimos Cabec e outros com juros altos.

Sobre a Cabec, a entidades representativas expressaram urgência para o término da intervenção e conseqüente normalização da gestão, com a posse dos diretores e conselheiros eleitos e indicados. O Bradesco ficou de dar retorno sobre a questão em breve. Com o fim da intervenção, o banco apresentará aos participantes da caixa a opção do seu plano CD (contribuição definida). Pelo edital de venda do BEC, o Bradesco é obrigada a manter o co-patrocínio da Cabec por dois anos.

Outro acerto com o Bradesco foi a manutenção das consignações (Afbec, Aabec, Famed) através de descontos na conta corrente dos seus associados, com tarifa zero para as entidades.

O Sindicato dos Bancários e a Afbec reconhecem os avanços no processo de diálogo permanente com a direção do Bradesco e garantem aos becistas que continuarão lutando pela manutenção de seus direitos e por novas conquistas.