Funcionários do BNB protestam contra discriminação

53

Falta de autonomia e falta de prestígio junto ao Governo Federal. Essas foram as principais causas apontadas pelos funcionários do BNB para que até agora o banco não tenha assinado o acordo salarial 2006. Os benebeanos realizaram uma manifestação no Passaré, no último dia 26/10, para protestar contra a morosidade e o descaso do BNB com seus funcionários. O ato contou ainda com teatro de bonecos, palhaços e pernas-de-pau.

O coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, Tomaz de Aquino, lembrou que outros bancos federais como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, não só já subscreveram a Convenção Coletiva da Fenaban como até já creditaram a PLR e o reajuste dos funcionários. Enquanto isso, o BNB continua protelando o fechamento do acordo. “O banco coloca a culpa no DEST e nós não podemos mais aceitar essa desculpa. Todo ano é a mesma coisa e já tivemos muita paciência. Tolerância demais vira subserviência”, desabafou.

De acordo com Tomaz, se não houver nenhuma resposta positiva do banco até o final desta semana, as entidades representativas dos funcionários vão procurar outras alternativas. “Se houver necessidade, esse movimento vai para as ruas, para a imprensa e vamos denunciar o tratamento discriminatório que o banco dedica a seus funcionários. Se preciso for, vamos tomar atitudes mais fortes e apelar até para paralisações”, alertou.

Tomaz ainda enfatizou que a Comissão Nacional só aceitará fechar o acordo, inclusive com relação à PLR, se a proposta apresentada pelo banco for, no mínimo, igual a proposta assinada com a Fenaban.