FUNCIONÁRIOS SE REÚNEM COM BANCO PARA DISCUTIR GARANTIA DE EMPREGOS

24


As pautas da reunião entre a COE Bradesco e a direção do banco, marcada para o dia 11/12, irão tratar dos empregos, após o anúncio de fechamento de agências e postos de atendimento, bem como a realocação e requalificação profissional. O presidente-executivo do Bradesco, Octavio de Lazari, afirmou que pretende encerrar 2018 com mais 150 agências fechadas e outras 150 em 2019.


A declaração aconteceu poucos dias depois do banco ter anunciado um lucro de R$ 15,7 bilhões nos noves primeiros meses de 2018, um crescimento de 11,1%, em relação ao mesmo período de 2017 e de 6,0% na comparação ao trimestre anterior.


COMPROVAÇÃO DA SOBRECARGA – Em 12 meses encerrados em setembro de 2018 já são 2.529 empregos a menos, segundo o balanço do banco. No mesmo período já foram fechadas 193 agências – sendo 48 apenas no último trimestre – e 35 postos de atendimento (PA). Em setembro de 2016, o Bradesco tinha 109,9 mil bancários e 93,3 milhões de clientes, o que equivale a 848,8 clientes para cada trabalhador.


Está pautada para a próxima reunião com o Bradesco, a cláusula 54 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), de realocação e requalificação profissional, com o objetivo de exigir do banco o cumprimento da Convenção assinada. Essa cláusula trata de situações específicas decorrentes de reestruturações organizacionais.