Fundos de Pensão são segurança para o futuro

52

Investir no futuro é um dos principais argumentos usados para que alguém participe de algum plano de previdência privada ou complementar. No caso dos bancos públicos federais, a adesão é quase certa. A Previ, dos funcionários do Banco do Brasil, é o maior fundo de previdência do Brasil. A Funcef, da Caixa Econômica, também figura entre os maiores e ainda há a Capef, dos funcionários do Banco do Nordeste, que também se destaca entre os planos de bancários. Além disso, vários bancos privados oferecem opções de previdência complementar.


No caso do Banco do Brasil, no mês de janeiro, as contribuições referentes ao Plano 1 continuavam suspensos por reivindicação da Comissão de Empresa. A diretoria encaminhou ao Conselho Deliberativo proposta de mantê-las suspensas até março, após a publicação do balanço, quando poderá ser decidida a suspensão pelo período de um ano. “Esta é mais uma conquista dos associados, que reivindicam utilizar o superávit para reduzir custos e aumentar benefícios”, pondera Marcel Barros, coordenador da Comissão de Empresa.


O Sindicato dos Bancários do Ceará entende que a participação dos bancários do BB na gestão da Previ foi determinante para o sucesso do fundo de pensão. Em 2007, nem aposentados, nem ativos, nem pensionistas fizeram qualquer percentual de contribuição mensal. O mesmo pode ocorrer em 2008. O patrocinador também não o fará. Tudo isso fruto do sucesso da luta nos últimos 25 anos, quando a representação dos funcionários conquistou uma fatia de poder no plano de previdência, passando a eleger democraticamente os representantes e, co-gerindo o fundo.


Quanto à Funcef, está reaberto o saldamento do REG/Replan e adesão ao novo plano de benefícios até 2/3, com os mesmos critérios do saldamento anterior, no ano passado. A Funcef tem hoje em torno de 26 mil associados, sendo 67% da ativa e 33% assistidos (aposentados e pensionistas). De acordo com o diretor de benefícios da Funcef, Carlos Caser, o benefício médio concedido pelo fundo gira em torno de R$ 1.600,00 e a idade média dos assistidos é de 60 anos. Para 2008, a diretoria da Funcef planeja fazer o recadastramento dos assistidos, implantação do cadastro de participantes e revisão dos planos de benefícios.