Garrincha foi o craque da Copa no bicampeonato de 1962

22

Brasil bicampeão. Foi assim que terminou a Copa do Mundo em 1962, realizada no Chile, com a participação de 16 seleções, tendo como craque da competição, Garrincha, do Brasil. O 7º Mundial esteve ameaçado de não acontecer no Chile, pois aquele país sofreu uma das maiores catástrofes de sua história, com violentos terremotos e erupções vulcânicas. Enquanto o povo chileno amargava os efeitos dos abalos sísmicos, o mundo desportivo preparava-se para o certame.

Pela terceira vez, o Brasil estreou numa Copa diante do México. O Brasil esteve bem em quase todas as partidas e conseguiu trazer a taça Jules Rimet, entregue pelo presidente da FIFA, Sir Stanley Rous ao Capitão Mauro, que repetiu o gesto de Bellini em 1958 levantando bem alto o troféu. Com a chegada da Seleção Brasileira, o País se transformou numa verdadeira festa cívica, sendo considerado ponto facultativo. As recepções foram em Brasília, no Rio de Janeiro e em São Paulo, nos quais assistimos, em pleno junho, verdadeiro carnaval.

Decepção em 1966 – A Inglaterra, berço do futebol “association”, serviu de sede do 8º Mundial. O Brasil, bicampeão do mundo foi uma decepção. Não passou das oitavas-de-final, em Liverpool. Três meses antes da Copa, foram convocados 44 jogadores, formando quatro equipes. O excessivo número de jogadores, onde ninguém sabia quem era titular ou reserva (a exceção de Pelé) com constantes alterações não permitiu ter um time definido. Os inúmeros deslocamentos e jogos, foram 17 amistosos, acabaram deixando a Seleção esgotada. O estado físico de alguns veteranos era bastante precário.

A Delegação do Brasil, sob a chefia do próprio presidente da CBD, João Havelange, chegou à Inglaterra apenas uma semana antes do primeiro jogo contra a Bulgária. A concentração não tinha campo para treinamento, o que dificultou a preparação dos jogadores brasileiros. Logo nos primeiros jogos, a Seleção Brasileira não atuou bem. Foi contra a Seleção de Portugal que o Brasil foi eliminado da Copa de 66, para decepção e tristeza de milhões de brasileiros. Não passamos das oitavas-de-final. Naquele ano, a grande campeã do Mundial de 1966 foi a Inglaterra. O Brasil ficou em 11º lugar na competição.