Gerente abusa de poder e é substituída por ação do Sindicato e empregados em Tianguá

20


Após denúncias dos bancários da agência da Caixa Econômica Federal, em Tianguá, o Sindicato dos Bancários do Ceará conseguiu reverter a situação de abuso de poder praticado pela gerente geral daquela unidade.  Na quinta-feira, dia 29/5, a agência foi fechada e os empregados se recusaram a trabalhar enquanto a gerente estivesse à frente da agência. O Sindicato enviou documento, fez tratativas com a direção da Caixa e conseguiu que a gerente fosse substituída na mesma manhã. Enquanto isso, a unidade ficou fechada por algumas horas.


Os dirigentes do Sindicato prestaram total apoio aos bancários da Caixa, na cidade de Tianguá, enquanto aguardavam as tratativas da entidade feitas com a direção da Caixa.


As denúncias se relacionavam a uma série de irregularidades e atos de abuso. Os funcionários, principalmente os que exercem a função de caixa, estavam sendo coagidos pela gestora da agência a trabalharem após o registro de saída em seus pontos eletrônicos, horas-extras não registradas e, portanto, não pagas, de forma não eventual.  Isso com ameaça de transferência e/ou destituição da função, como forma de coação, obrigando os funcionários, pelo medo, a trabalharem sem o devido registro do ponto eletrônico em jornada extraordinária.


A gerente descumpria os normativos da empresa e da própria legislação trabalhista, em confronto direto com as orientações da própria Auditoria da CEF que prega: “os registros no SIPON devem ser imprescindivelmente fidedignos à jornada de trabalho realizada”. A gerente orientava os funcionários da agência a não realizaram hora extra registrada em ponto eletrônico, alegando falta de orçamento.