Gestão colegiada do BNB corre sérios riscos

9


Ao procurarem suas respectivas chefias e até escalões superiores, como superintendentes, para obterem explicações sobre o processo de reestruturação e como ficarão suas situações funcionais, colegas do BNB recebem a orientação para procurar Diretor fora da área Administrativa e de Desenvolvimento Humano se quiserem resolver a pendência criada pela reestruturação.


O Sindicato dos Bancários do Ceará questiona a omissão ou conivência do restante da Diretoria do BNB. E a Diretoria Administrativa, a quem compete conduzir o processo, o que diz de tal situação? E a Presidência do Banco como fica diante de tal intromissão? É hoje o Banco comandado por um único Diretor?


A Diretoria do BNB, ante tal quadro, passa a ter sua legitimidade contestada. Os funcionários passam para o Sindicato a sensação de que não acreditam mais no colegiado que dirige a Instituição. A gestão do BNB, ao que tudo indica, passou a ser de responsabilidade de um único dirigente, que, respaldado por um pequeno grupo ávido por poder dentro do Banco, a cada dia mostra mais domínio sobre todas as áreas da Instituição, passando ao largo, inclusive, de denúncias que, uma vez publicadas, porão em risco todos os demais diretores e o próprio BNB.