Governo Lula quita dívida com FMI

98

O governo brasileiro concluiu no mês de dezembro de 2005 o pagamento das dívidas do País junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI). A dívida vencia em parcelas a serem pagas até dezembro de 2007. No entanto, o governo brasileiro decidiu antecipar os pagamentos num total do saldo de US$ 15,5 bilhões referentes ao empréstimo contraído com o Fundo. Isto proporcionou uma economia de cerca de US$ 900 milhões, segundo os cálculos do Ministério da Fazenda.

Com esta atitude, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva considera que o País está ficando mais independente e agora tem mais credibilidade internacional, mostrando assim que o Brasil tem robustez suficiente para garantir as importações. “Estamos tomando as nossas decisões sem a ingerência do Fundo ou de qualquer outro organismo multilateral. Nós então quisemos anunciar ao mundo: acabou o tempo da colonização desse País”, afirmou Lula.

Segundo o presidente, o Brasil possui condições de continuar crescendo. “Temos dinheiro, exportação e produção. Com isto quisemos dizer ao mundo que o Brasil atingiu a sua maioridade na sua política internacional, temos tranqüilidade para crescer muito mais e gerar mais empregos”.