Greve de 31 dias: resistência mostra luta para manter direitos

22


Fica mantido o modelo semestral de PLR, composto pelo Módulo Fenaban – que corresponde a um valor fixo (a ser divulgado pelo BB) mais 45% do salário paradigma – e Módulo BB, integrado por montante variável, além da distribuição linear de 4% do lucro líquido entre todos os bancários.


Outras reivindicações atendidas:


MESAS TEMÁTICAS: Questões relacionadas à igualdade de oportunidades, readequação de quadros na Ditec (Diretoria de Tecnologia) e BB Digital serão discutidas em mesas temáticas. O prazo da conclusão dos trabalhos é de 180 dias após a assinatura do acordo.


AUSÊNCIAS PERMITIDAS: Os bancários terão dois dias ao ano – podendo ser fracionados em horas – para acompanhar filhos com até 14 anos de idade a consultas médicas e odontológicas, e para participar de reuniões escolares. Mesmo critério será adotado para acompanhar filhos com deficiência, sem limite de idade. A mesma regra vale para que bancários com deficiência possam fazer reparos ou manutenção de próteses ou órteses.


PROMOÇÕES: Alteração do critério de 66,6% para 70% no módulo Avançado e recuo de 33,3% para 30% no módulo Básico nas agências. Na prática, essa mudança possibilita, a partir de janeiro de 2017, que até 795 funcionários em cargos de gerência sejam promovidos.


“A nossa luta vai continuar nas mesas temáticas permanentes, discutindo temas como BB Digital, melhores condições de trabalho e emprego. Quanto ao acordo de dois anos, não muda em nada nossa mobilização da categoria. Estão de parabéns os funcionários que construíram a greve no BB, ao lado do Sindicato”,
José Eduardo Marinho, diretor do Sindicato