GREVE GERAL EM DEFESA DA APOSENTADORIA PÚBLICA!

14


A Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo e Centrais Sindicais estão organizando a Greve Geral do próximo dia 14 de junho em defesa da Aposentadoria Pública. Durante o Encontro Estadual dos Bancários, a categoria deliberou pela adesão ao movimento que promete ser o ponto alto das últimas manifestações (em defesa da educação) contra o governo Bolsonaro. Trabalhadores de diversos setores, como transportes, químicos e movimentos sociais, também estão deliberando pela adesão à greve do dia 14 para defender os direitos da classe trabalhadora.


O presidente da CUT, Vagner Freitas, destaca o papel que a greve tem no atual momento social e econômico do Brasil, com recessão econômica, recordes de desempregados e as políticas de retirada de diretos pelo governo de Jair Bolsonaro. Vagner avalia que essa greve geral difere das anteriores, já que cresce a cada dia a politização da sociedade, que “acordou para o fato de que esse governo está destruindo o Brasil”. “A greve está sendo debatida em escolas, igrejas, bares e as pessoas falam da greve por conta do rumo que o país tomou com Bolsonaro. Há um absoluto desalento com o governo. Bolsonaro se apresentou como solução e não resolveu nada. As pessoas estão vivenciando uma enorme crise e questionando o governo, que não tem proposta de política econômica”, afirmou Vagner.


“Vamos construir uma greve forte para mostrar a esse governo que o povo não aceita e não aceitará ver seus direitos retirados. Já provamos em 2017, na Greve Geral de abril, que temos força para barrar a reforma da Previdência e vamos seguir na resistência em defesa dos direitos da classe trabalhadora”, afirmou o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo.


O dirigente completa: “precisamos de um governo que tenha realmente projeto para o país, que priorize o crescimento econômico e social com geração de emprego, distribuição de renda, crédito para o trabalhador, investimento nas áreas sociais – e não cortes, como têm sido feito – e, principalmente, respeito à democracia.


Em Fortaleza, a concentração acontece na Praça da Bandeira, a partir das 10h30.


Acompanhe! Participe! Engaje-se!