Há um ano destruída por bandidos, agência do BB em Pentecoste apresenta riscos

15


Na última quinta-feira, dia 7/3, o Sindicato dos Bancários do Ceará, esteve na agência do Banco do Brasil de Pentecoste (a 89 km de Fortaleza) para constatar o ambiente precário onde os funcionários estão trabalhando. Os diretores Bosco Mota e Roberto Costa (funcionário da agência) verificaram e denunciaram inúmeros problemas apresentados pela unidade, que há quase um ano foi destruída por uma ousada ação criminosa.


“Depois da ação dos bandidos, a fachada foi reconstruída, mas o interior da agência não foi e está fora das exigências legais de segurança. Desde então os funcionários e clientes estão expostos a inúmeros riscos”, afirma Bosco Mota. Ausência de porta-giratória, de câmeras de vigilância, de extintor de incêndio e de água potável são apenas alguns problemas.


A agência possui 12 funcionários e atende, diariamente, um grande volume de demandas, gerando uma constante superlotação. “Se for fiscalizada pela Polícia Federal ou pelos Bombeiros, a agência será fechada de imediato porque não tem um extintor de incêndio”, denuncia o funcionário Roberto Costa, acrescentando ainda que os colegas da agência tiveram de se cotizar para comprar um bebedouro e ter água para beber durante o expediente.


Relembre – No dia 10 de abril de 2012, por volta de 1h30 da manhã, cerca de 15 indivíduos armados de fuzis, pistolas e escopetas explodiram e roubaram a agência do Banco do Brasil da cidade de Pentecoste. A agência ficou totalmente destruída com a explosão.