II Festival UFC de Cultura homenageia Patativa

13

Música, cinema, literatura, fotografia, artes plásticas, teatro e artesanato se integrarão de 9 a 13 de novembro. Durante esse período, será realizado o II Festival UFC de Cultura, que este ano homenageia Patativa do Assaré. Com o tema “Ecos Nordeste, Cultura e Desenvolvimento”, o evento promete repetir o sucesso da primeira edição, ocorrida em maio do ano passado, unindo os três campi em três diferentes turnos em prol da tradição da cultura cearense.


Dentre a enorme programação, o poeta Patativa será lembrado em uma mostra no Museu de Arte da UFC (MAUC), com fotografias de Tiago Santana, xilogravuras de João Pedro e curadoria e textos do Diretor do MAUC, Pedro Eymar Barbosa. Além disso, será lançado o livro “100 anos de Patativa”, uma coletânea de artigos acadêmicos sobre a vida e a obra de nosso mais importante poeta popular.


Os shows musicais são outro destaque do Festival. Já confirmaram presença atrações nacionais como Mundo Livre S/A, Spok Frevo Orquestra, Ítalo e Reno, Orquestra Eleazar de Carvalho, Daniel Gonzaga e Lucas Santana. Isso sem contar com apresentações de grupos regionais, como Groovytown, Samba de Rosas, Batuqueiros da Caravana Cultural, Poesia Remix, Banda Cabaçal Fulô da Aurora, Ibadã e Tambor das Marias, dentre vários outros.


Aberta ao público, toda a programação do Festival tem por objetivo resgatar a história e as artes tradicionais do Nordeste, além de dar visibilidade à produção contemporânea e, principalmente, proporcionar a integração entre a Universidade e a sociedade – um dos maiores desafios da UFC.


Por isso, o evento ainda abrirá espaço a debates sobre temas relevantes para o Ceará, trazendo grandes nomes da arte e do pensamento brasileiro. Para falar sobre “A Reconstrução das cidades nas metrópoles”, foi convidado o arquiteto cearense Fausto Nilo. Já sobre “Desenvolvimento regional e microcrédito”, o Presidente do Banco do Nordeste (BNB), Roberto Smith, proferirá palestra.


Os cinéfilos também poderão participar de uma programação exclusiva durante o Festival. Com o objetivo de reforçar o audiovisual no Estado, a Casa Amarela Eusélio Oliveira abrigará uma mostra de curtas e longas-metragens sobre o Nordeste, de autoria de diretores cearenses, pernambucanos, mineiros e cariocas. Além disso, serão realizadas oficinas (xilogravura e monotipia), lançamentos de livros, apresentações de dança e teatro de rua e muito mais.


SERVIÇO: Mais informações podem ser obtidas no site oficial do evento (www.festivalufcdecultura.ufc.br).